Bloco Principal 4Brasil

Território Yanomami: Justiça dá 30 dias para União apresentar novo plano de ação contra garimpo ilegal

A Justiça Federal de Roraima fixou multa de R$ 1 milhão caso a União não apresente, em até 30 dias, um novo cronograma de ações para enfrentamento do garimpo ilegal na Terra Indígena Yanomami, de acordo com o informações divulgadas pelo Ministério Público Federal (MPF), nesta segunda-feira (29).

A decisão é resultado de audiência de conciliação realizada conjuntamente pelas 1ª e 2ª Varas Federais de Roraima, no última quarta-feira (24) e foi necessária diante da “inércia do Estado brasileiro em elaborar um planejamento efetivo para a instalação de bases de proteção e retirada dos invasores do território tradicional”, segundo a Justiça Federal.

A medida é resultado de ações movidas em 2017 e 2020, para que os órgãos federais implementassem bases de proteção etnoambiental (Bape) no território, para impedir a entrada de invasores e proteger as comunidades indígenas e fosse apresentado um plano emergencial de medidas de combate aos ilícitos ambientais.

A reunião contou com a participação dos Ministérios da Justiça e Segurança Pública, da Defesa, dos Povos Indígenas, da Saúde e do Meio Ambiente. Também estavam presentes representantes da Polícia Federal (PF), da Força Nacional de Segurança Pública, do Estado de Roraima, da Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

O MPF informa que as operações governamentais realizadas no território Yanomami, no início do ano passado, não foram suficientes para evitar a reocupação de áreas pelo garimpo. Além disso, o órgão alega que a União vinha reiteradamente descumprindo seus compromissos em apresentar um plano de instalação da base de proteção para efetivar o bloqueio do rio Uraricoera – principal ponto de entrada de garimpeiros no território.

Na audiência de conciliação, a União se comprometeu a apresentar um novo cronograma de ações, a instalação da base de proteção etnoambiental Pakilapi e a implementação de políticas públicas permanentes no território Yanomami em um mês, segundo o órgão.

CNN entrou em contato com o Governo Federal e solicitou esclarecimentos sobre a efetividade das operações contra o garimpo ilegal na região e aguarda retorno.

CNN Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
slot gacor hari ini
situs slot luar negeri