Bloco Principal 3

Putin e Lula conversam sobre Ucrânia e brasileiro reforça que Rússia deve estar na mesa de negociações sobre a guerra

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) recebeu uma ligação do presidente da Rússia, Vladimir Putin, na manhã desta segunda-feira (10). No telefonema, o russo expressou solidariedade às vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul, cerca de um mês após a tragédia que vitimou centenas no estado.

A guerra entre a Rússia e a Ucrânia também esteve em pauta. Segundo o Planalto, Lula reiterou a defesa de negociações de paz que envolvam os dois lados do conflito, alinhado ao documento assinado pelo assessor presidencial Celso Amorim e pelo chinês Wang Yi, que ocupa a mesma função no governo Xi Jinping.

Durante a visita de Amorim a Pequim, em 23 de maio, Brasil e China assinaram uma proposição defendendo uma “resolução política” para a guerra entre Rússia e Ucrânia, que se arrasta há quase dois anos e meio.

Além de uma lista de sugestões, como um aumento da ajuda humanitária e a proibição da ampliação de zonas de conflito, o texto determina que a Rússia também precisa estar incluída na mesa de discussões sobre uma eventual proposta de paz entre os dois países.O documento vai na contramão do posicionamento de nações como Estados Unidos (EUA) e membros da União Europeia (UE), que defendem, assim como a Ucrânia, que qualquer proposta de paz deve começar somente depois que as tropas russas decidirem deixar o território vizinho.

Nova governança

 

Os presidentes também conversaram sobre cooperação econômica bilateral e governança global, durante o telefonema.

Lula aproveitou a ocasião para reforçar a necessidade de uma ampla reforma do sistema de governança global, que deve ser debatido no âmbito do G20, durante a presidência brasileira no bloco.

O Brasil permanece à frente do grupo que reúne as maiores economias do mundo até novembro deste ano.

Desde que assumiu, Lula tem defendido uma reforma no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU), que reflita os novos arranjos geopolíticos mundiais.

Segundo o chefe do Planalto, é preciso fazer uma mudança que reforce o papel do organismo internacional como um espaço para prevenção e resolução de conflitos.

Guerra com a Ucrânia

 

A Rússia invadiu a Ucrânia, em fevereiro de 2022, e desde então o conflito se desenrola sem uma perspectiva de paz. Na última semana, o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, visitou a França e recebeu novas ofertas de ajuda militar.

O presidente francês, Emmanuel Macron, anunciou que vai mandar aviões Mirage 2000 à Ucrânia e ofereceu treinamento para os pilotos ucranianos.

Assim como ele, Joe Biden, chefe da Casa Branca, prometeu o envio de mais de US$ 200 milhões em dinheiro para armas e para reconstruir a rede elétrica da Ucrânia, que é alvo dos bombardeios russos.

Os chefes de Estado vão se encontrar na Itália, na semana que vem, na reunião do G7. Lula também estará presente. Um dos temas que os líderes mundiais vão tratar é o uso do dinheiro russo, que está congelado em bancos americanos e europeus, para ajudar a Ucrânia.

Tragédia no RS

 

número de mortos nas enchentes que atingiram o RS em maio subiu para 173, conforme boletim divulgado no domingo (9) pela Defesa Civil.

As cidades com mais ocorrências de mortes são Canoas (31 óbitos), Roca Sales (13 óbitos) e Cruzeiro do Sul (12).

O total de desaparecidos teve uma redução, de 44 para 38. Mais de 800 pessoas ficaram feridas durante as enchentes.

G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
slot gacor hari ini
situs slot luar negeri