Bloco Principal 4

Primeira onda de frio do inverno no Brasil

A chegada de uma forte frente fria neste final de semana, o último de junho de 2024, promete provocar uma queda brusca da temperatura em várias Regiões do Brasil, especialmente na Região Sul.

Esta será a primeira queda acentuada de temperatura do inverno de 2024, com frio intenso em São Paulo

e no Rio De Janeiro, podendo até registrar recordes de temperatura entre domingo e a próxima segunda-feira, 1º de julho.

  • Não perca a oportunidade de se conectar com líderes e especialistas nos setores de energia e agronegócio discutindo soluções para as mudanças climáticas. Garanta seu lugar no II Encontro Nacional de Mudanças Climáticas. Clique aqui e inscreva-se!

temperatura também vai diminuir bastante em Mato Grosso do Sul e no Mato Grosso, e a massa de ar frio pode causar friagem na Região Norte, reduzindo a temperatura no Acre e em Rondônia.

Período de frio intenso

O período de frio intenso vai durar de 28 de junho até 2 de julho de 2024, com
destaque para os estados do Sul do Brasil.

 

Na área roxa do mapa, as temperaturas estarão muito reduzidas neste período, com previsão de geada generalizada entre o centro-sul e leste do Paraná até o sul do Rio Grande do Sul. Temperaturas negativas, de até -8°C poderão ocorrer nas áreas mais elevadas da serra gaúcha e catarinense. No sul do Mato Grosso do Sul também há previsão de geada neste período.

 

Para áreas em azul escuro no mapa, entre o sul do Mato Grosso e a faixa leste do estado de São Paulo, as temperaturas ficarão reduzidas, abaixo da normalidade para este período, o que é comum quando massas de ar geladas poderosas avançam sobre as regiões mais centrais do Brasil.

 

Em áreas em azul claro, a queda na temperatura não será tão expressiva, mas
entre a faixa leste do Acre e o sul do Espírito Santo, as temperaturas também
ficarão reduzidas em comparação aos últimos dias.

Quebra do ciclo quente

Esta frente fria vem para quebrar o ciclo de dias quentes que se instalou no
Brasil desde 5 de maio, durando até 24 de junho, especialmente na faixa
central do país. Durante este período, a umidade relativa do ar se manteve
reduzida por vários dias, com algumas regiões registrando níveis muito baixos, abaixo de 20%.

Por exemplo, no dia 19 de junho, o nível de umidade do ar chegou a 14% em
Barretos e Pradópolis, 16% em Ituverava, e 19% em São Simão, no interior do estado de São Paulo, os mais baixos do país até 18h (hora de Brasília), segundo o Inmet.

 

Em Mato Grosso do Sul, registrou-se 18% em Chapadão do Sul e 19% em Costa Rica. Em Minas Gerais, o nível de umidade no ar chegou aos 14% em Conceição das Alagoas, 17% em Uberlândia e em Sacramento, e aos 19% em Campina Verde. Em Mato Grosso, registrou-se 18% em Alto Taquari. No Piauí, 18% em São João do Piauí.

 

Calor histórico de junho de 2024

São Paulo teve um calor histórico na tarde de domingo, 16 de junho de 2024,
com uma temperatura máxima de 28,8°C, igualando a marca de 8 de junho de
1992, a maior temperatura em um dia de junho na capital paulista desde pelo
menos 1961.

 

A tarde de sexta-feira, 14 de junho de 2024, foi a mais quente em
Porto Alegre para um dia de junho desde pelo menos desde 1997, com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) registrando 32,4°C de temperatura máxima. A média normal de temperatura máxima para junho na capital gaúcha é de 20,3°C, segundo cálculos do Inmet para o período de 1991 a 2020.

 

No dia 25 de junho de 2024, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou impressionantes 37,8°C em Cuiabá, uma temperatura extremamente alta para um dia de junho e uma das 10 maiores de 2024 até agora. Esta marca é provavelmente a maior temperatura em junho na capital de Mato Grosso desde o início das medições e 1911.

 

www.climatempo.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
slot gacor hari ini
situs slot luar negeri