Bloco Principal 1

Mulher que caiu de prédio em João Pessoa era investigada por conivência em abuso sexual da filha cometido pelo padrasto

 

A mulher que caiu de um prédio em João Pessoa, e morreu na tarde desta segunda-feira (24), era investigada por conivência no caso de abuso sexual denunciado pela própria filha e que tem como acusado o padrasto da menina e marido dessa mulher.

A menina de 11 anos fez contato, no dia 11 de abril, com o pai e com a madrasta que moram no interior do estado de Santa Catarina e denunciou o padrasto a esses familiares. Após a situação, a menina foi levada pelo Conselho Tutelar à Delegacia da Mulher, por causa do horário de plantão. O caso segue, agora, com a Delegacia da Infância e Juventude de João Pessoa.

A criança chegou a ser levada para casa pela mãe e pelo padrasto, mas depois ficou sob os cuidados da Vara da Infância e Juventude e foi colocada em um abrigo até que seja enviada para junto do pai, em Santa Catarina.

A mulher receberia a intimação, hoje, para depor na Delegacia da Infância e Juventude de João Pessoa quando caiu do prédio, no bairro de Manaíra, e morreu, segundo confirmou a delegada Joana D’Arc ao ClickPB.

As evidências apontam que o casal investigado pelo abuso sexual contra a menina havia planejado o suicídio, conforme apurou o ClickPB. O padrasto cortou os pulsos e foi internado no Hospital de Trauma da Capital. O casal havia deixado malas prontas e bilhetes com instruções sobre o que deveria ser feito com cada mala.

À Polícia Civil, o homem negou o cometimento do abuso sexual contra a criança.

 

CLICKPB

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
slot gacor hari ini
situs slot luar negeri