Bloco Principal 4

Festival de Quadrilhas Juninas segue nesta terça-feira com apresentação de mais cinco grupos

Um festival de cores, alegria e sorrisos estampados no rosto. Assim será mais uma noite de apresentação das quadrilhas juninas que prossegue nesta terça-feira (11), na Praia de Cabo Branco, em João Pessoa. Serão mais cinco grupos a se apresentarem: Fogueirinha, Flor de Mandacaru, Sanfona Branca, Babado de Xita e Botijinha no Festival de Quadrilhas Juninas promovido pela Prefeitura Municipal, por meio da sua Fundação Cultural (Funjope).

Todos já estão ansiosos para mostrarem o resultado de um trabalho que começa meses antes com a escolha dos temas, música, figurinos, ensaios e cenários. Algumas dessas quadrilhas juninas revelam alguns poucos detalhes do que será a apresentação. Outras, preferem manter o mistério e deixar para o público e o júri descobrirem apenas na hora.

E, seja com revelações ou com mistério, o que nenhuma delas consegue esconder é a alegria de poder participar mais um ano do Festival e manter a tradição nordestina que nasceu nos mais diversos bairros da Capital. Além das quadrilhas, o público poderá assistir aos shows de Rainhas da Farra e Forró Saudade.

Conheça um pouco da história de cada uma das quadrilhas que se apresentam nesta terça-feira:

Fogueirinha – Fundada no dia 1º de março de 1991, a junina nasceu no Bairro de Cruz das Armas, quando um rapaz chamado Cláudio resolveu reunir a família e os amigos da rua onde morava para dançar quadrilha. Mas, como no Nordeste a festa envolvendo a tradição costuma crescer, com o passar dos anos ela foi tomando uma proporção maior e hoje tem 160 integrantes fazendo parte do grupo.

O presidente Jadesson Lima conta um pouco da história. “Tudo começou como uma brincadeira de criança, próximo a época mais esperada pelos nordestinos. Os anos foram se passando e a quadrilha foi crescendo e hoje se tornou umas das maiores do estado chegando a ser vice-campeã do Nordeste em 2015”, falou.

Para 2024, a direção promete levantar o público com o tema ‘Aguerridos na terra do pega, mata e come’. O figurino representa os guerreiros do sol nas tonalidades laranja, amarelo e tons terrosos. Além disso, apresenta símbolos de um sertão lúdico. A exemplo do pássaro “asa branca” disposto no peito dos componentes, os galhos retorcidos, as flores do mandacaru, o brilho do sol e as fitas verdes e azuis que representam a busca pelo rio para matar a sede.

Sanfona Branca – A Associação Cultural Junina Sanfona Branca surgiu em 14 de agosto de 2005, no bairro de Mangabeira. Fundada por um grupo de jovens que queria manter a tradição de dançar nos festejos juninos, atualmente a Sanfona Branca tem mais de 100 integrantes. E a quadrilha junina já é vencedora de cinco títulos municipais, sendo vice no ano passado. Além disso, o grupo coleciona um título estadual e vários outros por cidades paraibanas e de estados, como Pernambuco.

“Este ano a Sanfona Branca apresenta o tema ‘Alumiado Suassuna’ que contará a genialidade de Ariano Suassuna, um dos maiores nomes da nossa literatura brasileira e cultura popular nordestina. As cores serão o amarelo, o dourado e tons terrosos”, conta Maria da Penha, presidente da quadrilha.

Botijinha – Essa junina já está com 39 anos de fundação. A data de 20 de março de 1985 marca o nascimento do grupo, formado no bairro de Cruz das Armas. Em com uma história tão longa, a Botijinha já se apresentou em vários lugares. “Somente em Campina Grande, foram 12 anos de participação. As cidades de Bananeiras, Araruna, Sapé e Caaporã também já receberam a quadrilha junina que desde 2004 se apresenta no Festival de Quadrilhas de João Pessoa”, destaca orgulhoso o presidente Marcos Boanerges.

A junina já alcançou o terceiro lugar do grupo B, passando para o grupo A duas vezes. No passado foi terceiro lugar no grupo B, passou novamente para o grupo A. E, este ano, a quadrilha aposta no tema ‘Festa do povo de lá – se tem brilho, tem xita’. Mas, as cores usadas e os detalhes da apresentação ainda estão em segredo esperando o público ir aplaudir pessoalmente.

Babado de Xita – Foi fundada em 05 de setembro de 2019, no bairro do Cristo Redentor e agora também faz parte do Rangel. No começo eram apenas 15 pessoas e, atualmente, são mais de 50 integrantes, sendo 44 dançantes, 8 músicos e 20 contrarregras.

A junina exibe nos festivais deste ano o tema ‘O milagre do Sol’. “O fato histórico ocorrido nos anos de 1917 na cidade de Fátima em Portugal, a aparição de Nossa Senhora de Fátima, buscando trazer fé e a esperança para o povoado desacreditado do tempo. As cores que vamos usar neste ano é amarelo canário e dourado com holográfico”, antecipou o presidente Yan Santos. “A Babado de Xita vem há 5 anos mudando vidas com a cultura junina”, completou.

Flor do Mandacaru – Vinte e quatro ano de fundação e muita história para contar no bairro de mesmo nome. “A quadrilha surgiu entre um grupo de amigos que decidiu colocar uma quadrilha no seu bairro, a quadrilha é detentora de vários títulos dentro e fora de João Pessoa, um dos principais deles foi no ano de 2015 onde tivemos a honra de participar conosco o grande Genival Lacerda, quando nossa quadrilha foi campeã do concurso municipal de João Pessoa”, narrou o presidente Ricardo Félix.

Em 2024, são 66 integrantes compondo o grupo que irá encenar o tema “Andanças”, um retrato de uma viagem pelo sertão nordestino. Com cores quentes, como o amarelo, marrom e laranja, a quadrilha junina promete levantar o público.

Estrutura dos festivais – A Prefeitura de João Pessoa, por meio da Funjope, montou uma grande estrutura para receber os Festivais de Quadrilhas Juninas de João Pessoa e a etapa estadual, que acontecem na praia do Cabo Branco. O espaço terá capacidade geral para um público de 15 mil pessoas. A área utilizada para a realização dos festivais possui quase 10 mil metros quadrados, onde foi montado o pavilhão, a arquibancada para receber o público, o palco onde vão se apresentar as atrações e uma bateria de 25 banheiros químicos.

Atendimento à saúde – A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) está promovendo o Camarim da Saúde para prestar assistência ao público durante os festejos juninos. O serviço disponibiliza, todos os dias do evento, através das equipes de Atenção à Saúde e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), atendimento médico e de enfermagem, vacinação, testes rápidos de HIV e Sífilis, além de distribuição de preservativos.

Segurança – A Guarda Civil Metropolitana de João Pessoa está com um esquema especial de policiamento preventivo durante os festejos juninos na Capital. O efetivo foi reforçado principalmente entre os dias dos festivais das quadrilhas juninas, onde as viaturas, juntamente com as equipes de policiamento, estão se concentrando de forma mais efetiva no local e horários nos quais as apresentações acontecem.

Integração – O trabalho é uma ação integrada da Prefeitura de João Pessoa e Governo do Estado, envolvendo várias secretarias, como a Comunicação (Secom), Infraestrutura (Seinfra), Desenvolvimento Urbano (Sedurb), Saúde (SMS), Meio Ambiente (Semam), além da Guarda Civil Metropolitana, Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob-JP), Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur), Polícia Militar, Samu-JP e Corpo de Bombeiros.

  • Texto: Nice Almeida
    Edição: Felipe Silveira
    Fotografia: Arquivo pessoal

  • Secretarias

    FUNJOPE

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
slot gacor hari ini
situs slot luar negeri