A erupção do vulcão do parque de Cumbre Vieja, na ilha de La Palma, na Espanha, destruiu 320 construções e 154 hectares de terra, informou, nesta quarta-feira (22) o sistema de monitoramento geoespacial Copernicus.

Na última contagem, o de número de edificações destruídas era 158 e 103 hectares destruídos.

La Palma é uma das ilhas do arquipélago espanhol Ilhas Canárias.

O vulcão entrou em erupção no domingo. Inicialmente, houve uma nuvem de fumaça e cinzas a partir do parque nacional Cumbre Vieja, no sul da ilha. Depois disso, a lava começou a descer.

Lava destrói uma casa em La Palma, em 19 de setembro de 2021 — Foto: Kike Rincon/AP

Antes da erupção, os cientistas registraram uma série de terremotos de magnitude 3,8 no parque nacional, de acordo com o Instituto Geográfico Nacional Espanhol (ING).

Imagem de encontro de lava com água de uma piscina de uma casa em La Palma, em 21 de setembro de 2021 — Foto: Europa Press/Via AP

Mais destruição nas próximas horas

De acordo com as autoridades de La Palma, haverá mais destruição nas próximas horas. A lava está fluindo em direção ao mar. O material deveria ter chegado na costa na segunda-feira, mas os rios de lava perderam velocidade.

Imagem de área atingida por lava em La Palma, em 21 de setembro de 2021 — Foto: Emilio Morenatti/AP

O encontro pode trazer problemas: podem acontecer explosões, ondas de água fervente e nuvens tóxicas, de acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS).

“Nas últimas horas, a velocidade diminui muito, agora a lava está se movendo a 300 metros por hora, talvez até menos, porque chegou a uma região muito plana”, disse o porta-voz do Instituto Vulcânico das Canárias, David Calvo.

Agora, a lava está ganhando altura. Há algumas regiões onde a espessura chega a 15 metros.

A estimativa é que a erupção pode durar entre 24 e 84 dias.

Essa é a primeira erupção desse vulcão desde 1971.

Na ilha, moram 85 mil pessoas. Foram retiradas 6.100 (entre esses, há 400 turistas). Outros 5.700 moradores tiveram que deixar suas casas, mas não deixaram a ilha. Não há relatos de vítimas.

O prefeito de La Palma, Mariano Hernández Zapata, disse que os dias têm sido difíceis: “Escutar os moradores que perderam tudo e os que sabem que vão perder é frustrante”, afirmou ele.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

um + nove =