O volume de vendas do comércio varejista paraibano cresceu 1,9% e registrou a 3ª maior alta do Nordeste, em julho, frente a junho, segundo a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), divulgada nesta sexta-feira (10), pelo IBGE. O indicador ficou acima da média nacional (1,2%).

No mesmo comparativo, a receita nominal do setor teve acréscimo de 2,1%, levemente abaixo do percentual constatado na média brasileira (2,2%). No Nordeste, foi o 4º maior, ficando atrás apenas dos verificados em Pernambuco (3,4%), no Piauí (3,3%) e na Bahia (2,3%).

Apesar disso, no acumulado de 12 meses, o índice do volume de vendas do varejo paraibano foi de 3,6%, o 9º menor entre as unidades da federação, inferior à média do país (5,9%). A receita, por sua vez, variou 12,7%, também abaixo da média geral do Brasil (15,7%).

Varejo ampliado

No acumulado deste ano, o estado apresentou as menores variações do Nordeste, tanto em relação ao volume (2,4%), como à receita (13,5%). Enquanto isso, os índices nacionais apontam para avanços de 6,6% e 18,6%, respectivamente.

Já o comércio varejista ampliado paraibano – que inclui as atividades de veículos, motos, partes e peças e de material de construção – assinalou, em julho, reduções de 1,4% no volume e de 0,5% na receita, contrastando com os aumentos na média do país, de 1,1% e 2,3%, respectivamente.

Contudo, no acumulado de 12 meses, a Paraíba apresentou variações positivas, de 8,4% no volume e de 17,7% na receita. Essas variações seguiram de muito perto as observadas no cenário nacional, que foram de 8,4%, para o primeiro indicador, e de 18,7%, para o segundo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

3 + 3 =