Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

O secretário de Estado da Saúde, Geraldo Medeiros, comentou, nesta sexta-feira (10), que a variante ômicron do coronavirus ainda não foi detectada no estado e conclamou a população a se vacinar para estar protegido quando ela chegar. “‘O Dia D’ é super importante para todos os paraibanos e paraibanas, se tiver um familiar que ainda não se vacinou, tente convencer. É fundamental estar com a 1ª e 2ª dose e os que já chegaram ao tempo de receber a dose de reforço, porque quando a ômicron chegar à Paraíba, aí sim estaremos mais protegidos”, disse.

Medeiros lembrou que já são 57 países com casos diagnosticados e que como a Paraíba não dispõe de voos internacionais a fiscalização será feita nos bares, restaurantes, hotéis e espaços públicos com a exigência do passaporte vacinal. “A orientação é para as pessoas usarem máscara. Se temos duas pessoas com máscara e distância de três metros, temos a possibilidade de menos de 1% de se contaminar. As máscaras são essenciais”, destacou.

A respeito das confusões que aconteceram em relação ao passaporte vacinal, com clientes rejeitando a medida, o secretário afirmou que os comerciantes têm embasamento jurídico do decreto estadual vigente. “Os comerciantes e toda a população estão munidos da exigência de apresentação do passaporte vacinal para ingressar em bares, restaurantes, igrejas, academias e inclusive nos próximos shows”, disse.

Redução do intervalo para a 3ª dose

Segundo Medeiros o Estado tem obedecido o Programa Nacional de Imunizações (PNI) que preconiza que o intervalo para a terceira dose seja de cinco meses. “A antecipação antes desse período para quatro meses é considerado um erro vacinal. Não existe embasamento científico que justifique que essa antecipação promova maior proteção ao usuário.

Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

sete − três =