Materiais de consumo, de expediente e gêneros alimentícios, dentre outros itens, registraram, em 2020, redução na distribuição em todas as comarcas do Poder Judiciário estadual. O consumo de papel, por exemplo, diminuiu em 57,80%, enquanto a distribuição de copo de café reduziu 72,25%. Por outro lado, materiais de higiene e limpeza tiveram crescimento de 34,52% na distribuição no período, conforme levantamento da Gerência de Material, Patrimônio e Acervo (GMAT) do TJPB.

De acordo com o relatório da GMAT, os seguintes itens sofreram queda na distribuição em 2020: material hidráulico (84,83%), gêneros alimentícios (69,74%), material elétrico (68,10%), de expediente (59,03%) e de processamento de dados (36,43%). Ao todo, os materiais distribuídos neste ano registraram redução de 62,07%.

Bruno Lins

“Claramente, houve uma diminuição significativa em basicamente todos os materiais distribuídos durante o ano de 2020, com exceção apenas para os itens de higiene e limpeza, cujo aumento se justifica devido a intensificação dos cuidados de higienização e limpeza dos ambientes de trabalho visando a prevenção do coronavírus (Covid-19)”, explicou o gerente do setor, Brunno José Lins Cavalcante.

Dentre os materiais mais solicitados, os que registraram as maiores quedas na distribuição foram bobina térmica (82,75%), copo de café (72,25%), fitas para impressão (68,46%) e copo de água (66,30%). Em relação à queda no consumo de papel, que foi de 57,80%, o gerente alegou que foi reflexo da virtualização dos processos. “Houve uma diminuição significativa dos materiais distribuídos aos diversos setores do TJPB e comarcas de maneira geral, com destaque para a redução do consumo de papel devido a virtualização dos processos. Pode-se, também, afirmar que a redução do consumo dos itens deve-se à adoção do trabalho remoto neste ano”, salientou.

Distribuição de EPI’s – Desde o início da pandemia do coronavírus (Covid-19), quando o TJPB adotou medidas de distanciamento social e home office para evitar a disseminação da doença, equipamentos de proteção individual, tais como álcool em gel e álcool líquido 70%, máscaras de tecido e protetor facial estilo face shield, foram distribuídos em todas as comarcas do Estado. Ao todo, foram adquiridos 9.710 EPI’s, sendo que os itens mais distribuídos foram máscaras de tecido (4.700) e protetor facial (3.000).

“Do total de máscaras de proteção de tecido triplo, 1.500 foram doadas pela Secretaria de Estado da Saúde (SES). Além disso, dos 780 recipientes de álcool líquido a 70%, cada um contendo 5 litros, 140 foram doados pela Usina Giasa e outros 140 pela Usina Japungu Agroindustrial”, salientou Brunno Lins. Para dezembro e o próximo ano, já foram adquiridos mais EPI’s pelo TJPB. Ao todo, foram comprados 17.830 itens, incluindo termômetro digital, tapete sanitizante e borrifador pulverizador de álcool.

“A atuação da Gerência de Material, Patrimônio a Acervos neste contexto de pandemia foi bastante intensa, visto que tivemos que direcionar uma atenção especial para a elaboração dos pedidos de compra para aquisição de EPI’s e posterior recebimento e distribuição dos respectivos materiais para todo o Poder Judiciário paraibano. Os desafios foram muitos, mas todos encarados com profissionalismo, responsabilidade e com observância às normas sanitárias impostas pela pandemia, preservando a saúde física e mental de todos os envolvidos no trabalho da Gerência”, destacou o gerente do setor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

12 − 2 =