O secretário municipal de Saúde de João Pessoa, Fábio Rocha, explicou os critérios de vacinação para profissionais de educação em João Pessoa. A imunização desse grupo foi retomada após o Supremo Tribunal Federal (STF) indeferir uma nova liminar do Ministério Público e permitir que o município siga com a vacinação.

A principal dúvida dos profissionais é em relação a quem mora em João Pessoa, mas trabalha em municípios da região e vice-versa, quem trabalha em João Pessoa e reside em outras cidades. Rocha foi específico: “Quem trabalha em João Pessoa, com sua carteira assinada, seu contracheque é de João Pessoa, tem que se vacinar. Não precisa morar aqui, a vacinação é do trabalhador da educação do município de João Pessoa. O morador da cidade, deve ser vacinado como trabalhador da educação no local onde ele trabalha”, afirmou.

De acordo com Fábio Rocha essa é uma decisão do Plano Nacional de Imunizações. A continuação da vacinação dos grupos prioritários dependem de uma reunião que acontecerá nesta sexta-feira (21), com o Ministério da Saúde. “A possibilidade de chegar mais vacina ou não, essa semana foi baixa na chegada de vacinas, mas na próxima semana vai melhorar, pois o Instituto Manguinhos da Fio Cruz vai começar a produzir o Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) e haverá uma distruição maior.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

cinco × dois =