Um terremoto de magnitude 6,1 atingiu a costa norte do Peru nesta sexta-feira (30), informou o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS). Ao menos 41 pessoas ficaram feridas na região de Piura, três delas com gravidade, segundo a agência de notícias EFE, que cita autoridades locais.

O presidente peruano Pedro Castillo, que participava de um desfile em celebração à independência peruana, na capital Lima, deixou o evento e partiu em direção ao local. Ele desembarcou em Piura na tarde desta sexta (já noite no Brasil) e se encontrou com autoridades locais ainda no aeroporto.

Em Piura, prédios no Centro Histórico foram afetados e centros comerciais suspenderam o funcionamento. Na cidade de Sullana, capital da província de mesmo nome, o muro de uma escola desabou e houve falta de energia em um hospital onde estão internados pacientes com Covid.

O tremor foi registrado às 12h10 locais (14h10 em Brasília), com epicentro 12 quilômetros a oeste da cidade de Sullana, na região de Piura (norte), na fronteira com o Equador, a 36 km de profundidade, segundo o Instituto Geofísico.

O sismo assustou os moradores das cidades de Sullana e Tumbes, e muitos deles foram às ruas por precaução, de acordo com a agência France Presse.

A Direção de Hidrografia e Navegação da Marinha de Guerra do Peru descartou que o terremoto provoque um tsunami.

“As autoridades competentes estão avaliando [se há] danos nas áreas mais vulneráveis”, informou a Defesa Civil em um comunicado.

A agência estatal Andina reportou que houve desabamento parcial na fachada da catedral da cidade de Piura.

O Peru é atingido anualmente por pelo menos uma centena de sismos perceptíveis para a população, pois está situado no chamado Cinturão de Fogo do Pacífico, uma área de ampla atividade sísmica que se estende ao longo da costa oeste do continente americano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

4 × 2 =