Seis anos após sua passagem à frente da equipe pessoense, Marcelo Vilar retornou ao Botafogo-PB nessa terça-feira (19) e falou sobre as expectativas para a temporada 2021 do clube. Vilar foi bicampeão paraibano à frente do Belo (2013 e 2014) e o título inédito do Brasileirão série D (2013), que garantiu o acesso da equipe á Série C do campeonato.

Marcelo Vilar ocupa a vaga deixada por Evaristo Piza, que não renovou o contrato com o clube. Vilar chega em um momento de reestruturação da equipe e crise financeira.

O auxiliar técnico, Totonho, e o preparador de goleiros, Walter Bahia, que fizeram parceria com Vilar na sua primeira passagem, também retornam ao clube. Claudio Creato, chefe da preparação física do antigo comando, também deixou a equipe.

Outro velho conhecido que retorna ao Botafogo-PB é Francisco Sales, que assume o cargo de diretor executivo de futebol. O dirigente, de 28 anos, inclusive, representou o clube, só que como ouvinte, no Arbitral da FPF do último dia 14.

Francisco Sales voltou a atuar no futebol em 2019, após a redução de suspensão que o STJD lhe impôs. O dirigente, além de mais três dirigentes, havia sido acusado de fraudar a súmula da partida Botafogo-PB x CSP, válida pelo Campeonato Paraibano de 2018. Essa foi uma das denúncias relacionadas à Operação Cartola, que investigou supostos crimes de corrupção no futebol paraibano naquele ano.

Depois de retornar às atividades no futebol, o dirigente trabalhou no Santa Cruz, a pedido do treinador Itamar Schulle, e também no Criciúma.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

cinco × três =