Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

A Tailândia tornou-se nesta quinta-feira (9) o primeiro país da Ásia a descriminalizar a cannabis – mas penas duras ainda serão aplicadas a quem usar a droga para ficar chapado, de acordo com o ministro que liderou a mudança.

Falando à CNN em uma entrevista antes da mudança, o ministro da Saúde tailandês, Anutin Charnvirakul, disse esperar que a produção legal de cannabis impulsione a economia, mas alertou que o uso recreativo da droga continua ilegal.

“É um não”, disse Anutin, que também é vice-primeiro-ministro. “Ainda temos regulamentos sob a lei que controlam o consumo, o fumo ou o uso de produtos de cannabis de maneiras não produtivas”.

Sob a descriminalização, não é mais crime cultivar e comercializar maconha e produtos de cânhamo, ou usar partes da planta para tratar doenças. Cafés e restaurantes também podem servir alimentos e bebidas com infusão de cannabis – mas apenas se os produtos contiverem menos de 0,2% de tetrahidrocanabinol (THC), o principal composto psicoativo da planta.

Penas severas permanecem em vigor sob a Lei de Saúde Pública, incluindo até três meses de prisão e uma multa de US$ 800 (cerca de R$ 3,9 mil)  por fumar maconha em público.

“Nós sempre enfatizamos o uso de extrações de cannabis e matérias-primas para fins médicos e para a saúde”, disse Anutin. “Nunca houve um momento em que pensaríamos em defender o uso pelas pessoas em termos de recreação – ou usá-la de uma maneira que pudesse irritar os outros”.

Em particular, o ministro fez um alerta severo para os turistas estrangeiros que pensam em acender um baseado em público.

“A Tailândia promoverá políticas de cannabis para fins médicos. Se [turistas] vierem para tratamento médico ou para produtos relacionados à saúde, não é um problema, mas se você pensar em vir para a Tailândia apenas porque ouviu que cannabis ou maconha é legal … [ou] vir para a Tailândia para fumar maconha livremente, isso é errado”, disse.

“Não venha. Não vamos recebê-lo se você simplesmente vier a este país com esse propósito”, completou.

Anutin, um ex-magnata, também disse que espera que a indústria tailandesa de cannabis gere bilhões de dólares em renda ao impulsionar a agricultura.

“Esperamos que o valor da indústria [da cannabis] exceda facilmente US$ 2 bilhões de dólares”, disse ele, destacando incentivos recentes, como a colaboração com o Ministério da Agricultura para distribuir um milhão de plantas de cannabis gratuitas para famílias em todo o país.

 

Cnn Brasil

Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

18 + onze =