A suspeita de matar Mikelly Bruna dos Santos, de 33 anos, a facadas após as duas se esbarrarem em um bar na zona rural de Cajazeiras, no Sertão da Paraíba, foi presa nesta quarta-feira (28), em Campina Grande. Maria Isabelle, conhecida como Galega da Asa, já é presidiária e cumpria pena em regime aberto.

Ao ser detida ela afirmou que não conhecia a vítima e alegou legítima defesa: “Foi a primeira vez que a vi, ela estava drogada e bateu na minha cara”, disse.

A suspeita afirmou que usou um punhal para esfaquear a vítima três vezes. “Estava cumprindo o regime aberto e fui para a farra. Esbarrei com ela, pedi desculpas e ela voltou com uma pedra e deu na minha cara. Estou arrependida demais porque estava com os meus filhos”, afirmou.

 

O crime ocorreu no domingo (25). Maria Isabelle cumpre pena em regime aberto por tráfico de drogas e utilizava uma tornozeleira eletrônica no momento do crime. Ela arrancou o equipamento e fugiu logo após o crime. Ela estava escondida em uma pousada na cidade de Campina Grande. A vítima chegou a ser socorrida e encaminhada para o hospital, mas não resistiu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

três × quatro =