Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) — Boris Romantschenko, 96, sobrevivente de campos de concentração nazistas na Alemanha, faleceu na sexta-feira (18) após o prédio em que morava em Kharkiv, no leste ucraniano, ser bombardeado e seu apartamento pegar fogo.

A informação foi divulgada nesta segunda (21) pela fundação que mantém os memoriais de Buchenwald e Mittelbau-Dora, dois antigos campos de concentração e trabalho forçado em Weimar, na Alemanha, com base em relatos de familiares de Romantschenko.

Ele nasceu em Bondari, perto da cidade de Sumi, em 1926, e foi deportado para a cidade alemã de Dortmund em 1942, época em que a Ucrânia estava ocupada pelos nazistas. Após tentar escapar, foi capturado e enviado para pelo menos outros três campos de concentração.

“A terrível morte de Boris mostra como a guerra na Ucrânia ameaça os sobreviventes dos campos de concentração”, escreveu a fundação em nota.

 

FOLHAPRESS

Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

4 + dezenove =