O sistema de defesa antimísseis dos Estados Unidos interceptou cinco foguetes lançados contra o aeroporto de Cabul, no Afeganistão, nesta segunda-feira (30). A informação é da agência de notícias Reuters.

O presidente norte-americano Joe Biden foi avisado sobre a tentativa de ataque, que não interrompeu as operações no aeroporto.

A porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, disse em um comunicado que o presidente “reafirmou sua ordem para que os comandantes redobrem seus esforços para priorizar o que precisa ser feito para proteger as forças no solo”.

Os Estados Unidos tentam concluir a operação de retirada de tropas e de aliados até o prazo limite, que é terça-feira. Até agora, 114 mil pessoas deixaram o país e ao menos 4 mil militares ainda estão no Afeganistão.

Ataque aéreo com drone
No domingo, os Estados Unidos executaram um ataque aéreo com drone contra integrantes do Estado Islâmico na cidade de Cabul, no Afeganistão.

O alvo eram pessoas suspeitas de serem militantes do braço afegão do Estado Islâmico, chamado Estado Islâmico-Khorasan. Um carro que levava um homem-bomba ao aeroporto foi atingido.

Um funcionário do governo dos EUA disse que o ataque deste domingo foi feito por um drone que era pilotado por agentes que nem mesmo estão no Afeganistão. Segundo ele, explosões secundárias após o ataque provam que o homem-bomba levava uma grande quantidade de material explosivo.

O Talibã é inimigo do Estado Islâmico no Afeganistão. Segundo a agência Associated Press, o Talibã confirmou que um ataque dos EUA atingiu um homem-bomba que estava em um carro e que pretendia fazer um atentado no aeroporto de Cabul.

Um porta-voz do comando central dos EUA, o capitão Bill Urban, afirmou que os militares ainda estão tentando descobrir se o ataque matou algum civil. Por enquanto, segundo ele, não há evidência de que isso tenha acontecido.

Explosão em Cabul
Ouviu-se o barulho de uma explosão perto do aeroporto de Cabul, afirmaram testemunhas à agência de notícias Reuters.

Imagens transmitidas pela TV do Afeganistão mostram fumaça escura no céu, mas não há nenhuma informação a respeito de perdas até o momento.

Não se sabe se a explosão que ocorreu na região ao norte do aeroporto e o ataque a um carro com um homem-bomba estão ligados.

Duas testemunhas disseram à Reuters que a explosão parece ter sido causada pelo impacto de um foguete que atingiu uma casa em uma região ao norte do aeroporto, mas ainda não há confirmação.

Uma autoridade afegã afirmou ao “New York Times” que a explosão parece ter mesmo sido causada por um foguete.

Vídeos nas redes sociais também mostram pessoas tentando jogar água no prédio de onde sai fumaça.

Aviso de Joe Biden
Na quinta-feira houve uma explosão do lado de fora do aeroporto de Cabul que deixou mais de 180 mortos. Esse ataque foi reivindicado pelo braço afegão do Estado Islâmico.

A primeira resposta dos EUA veio no sábado: dois dirigentes do Estado Islâmico-Khorasan foram mortos em ataques de drone. Além desses dois, um terceiro dirigente ao grupo terrorista ficou ferido. Segundo os militares dos EUA, os três estiveram envolvidos no planejamento e execução do atentado suicida do lado de fora do aeroporto de Cabul.

No próprio sábado, o presidente dos EUA, Joe Biden, alertou que um novo ataque ao aeroporto de Cabul é “muito provável” nas “próximas 24 a 36 horas” e que o bombardeio americano que matou dois membros do grupo Estado Islâmico “não será o último”.

“A situação no local continua extremamente perigosa e a ameaça de um ataque terrorista no aeroporto continua alta”, escreveu o presidente em um comunicado após se reunir com seus conselheiros militares e de segurança.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

quatro × 3 =