PUBLICIDADE

Seis vítimas do ataque a escolas em Aracruz seguem hospitalizadas; duas crianças estão em estado grave

PUBLICIDADE

Os corpos dos mortos no ataque a tiros a duas escolas em Aracruz , no Espírito Santo, começaram a ser velados na manhã deste sábado (26). Leia, mais abaixo, como foi o atentado.

O ataque foi na manhã de sexta-feira (25). Os disparos aconteceram por volta das 9h30 na Escola Estadual Primo Bitti e em uma escola particular que fica na mesma via, em Praia de Coqueiral, a 22 km do centro do município. Aracruz, onde o ataque aconteceu, fica a 85 km ao norte da capital. O assassino responsável pelos ataques foi apreendido durante a tarde. Três pessoas morreram e 13 ficaram feridas.

Os corpos da estudante Selena Zagrillo, de 12 anos, e da professora Cybelle Passos Bezerra, de 45 anos, estão sendo velados na capela mortuária de Coqueiral.

A família de Selena informou que o velório será até as 13h. Em seguida, o corpo da menina será levado para sepultamento na cidade de Ibiraçu, município vizinho de Aracruz. Não há informações sobre a previsão de sepultamento do corpo de Cybelle.

O corpo da professora da professora Maria da Penha Pereira de Melo Banhos, de 48 anos, conhecida como “Peinha”, foi levado para ser velado na capela mortuária do bairro Jardins, em Aracruz. O sepultamento está previsto para as 14h. A família não informou o local do sepultamento.

Até o último boletim divulgado pela Secretaria de Saúde, publicado na manhã deste sábado, seis vítimas seguiam hospitalizadas, sendo elas quatro mulheres e duas crianças, essas últimas em estado grave.

O ataque foi planejado por dois anos. As investigações apontaram que ele usou duas armas do pai, um policial militar. Casagrande decretou luto oficial de três dias “em sinal de pesar pelas perdas irreparáveis”.

Os disparos aconteceram por volta das 9h30 na Escola Estadual Primo Bitti e em uma escola particular que fica na mesma via, em Praia de Coqueiral, a 22 km do centro do município. Aracruz, onde o ataque aconteceu, fica a 85 km ao norte da capital.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, o assassino invadiu a escola estadual com uma pistola e fez vários disparos assim que entrou no estabelecimento de ensino. Depois, foi até a sala dos professores e fez novos disparos. Na unidade, duas professoras foram mortas.

Na sequência, o atirador deixou o local em um carro e seguiu para a escola particular Centro Educacional Praia de Coqueiral, que fica na região. Na unidade, uma aluna foi morta. Após o segundo ataque, o assassino fugiu em um carro. As identidades e idades não foram divulgadas.

G1

Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo