Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

O secretário da Saúde de João Pessoa, Fábio Rocha, disse, em entrevista ao repórter da TV Correio Emerson Machado, que é contra a realização de festa pública de réveillon. Em avaliação técnica, ele defende o fechamento da praia na noite do dia 31 de dezembro, como aconteceu no ano passado.

“Manter a praia aberta induz a aglomeração. Se houver algum evento [na praia], vai aglomerar. Hoje, o meu voto é para que não haja esse tipo de festividade”, falou o secretário.

Fábio Rocha analisou que, mesmo com o avanço da vacinação contra Covid, ainda é necessário prudência na flexibilização de atividades na pandemia.

“Não é momento do abandono de máscaras, nem de festas de alta concentração de pessoas. Nós temos vacinados, que podem pegar o vírus e transmitir, temos não vacinados, e o pior tudo nessa patologia, que são as variantes. O momento é de muita prudência. Nós tivemos na nossa cidade momentos muito tristes, como de contar covas em cemitérios e o risco de faltar oxigênio nos hospitais. A vida não merece esse risco por causa de uma festa”, defendeu.

No caso das festas privadas, o secretário recomendou responsabilidade por parte dos organizadores e participantes e citou a possibilidade de cobrança de testes RT-PCR. “A segurança individual vai da responsabilidade do cidadão, não do serviço público”, cravou.

Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

cinco × cinco =