O secretário de Estado da Saúde, Geraldo Medeiros, comparou as ondas de coronavírus na Paraíba, à gripe espanhola e destacou que uma terceira onda, ainda mais forte que a segunda, pode ocorrer em junho, caso não haja conscientização da população. Em entrevista nesta quinta-feira (29), a uma emissora de TV, em Campina Grande, o secretário afirmou que, principalmente os jovens, devem entender que não devem se aglomerar no dia das mães.

“Se não tivermos conscientização, manter a máscara, a higiene pessoal, álcool em gel e, principalmente no fim de semana, não ir para espaços públicos, festas familiares, ou com amigos em casa. No dia das mães, as pessoas tem que entender que não podem comemorar o mês das mães aglomerando”, disse.

O secretário destacou que a Paraíba está em um estado de segurança com 47% da ocupação dos leitos de UTI em João Pessoa, 61% em Campina Grande e o Sertão com 58%. “É uma situação de segurança, mas poderemos ter daqui há algumas semanas, em junho, ter um incremento e aumentar tudo de novo em decorrência de alguns paraibanos não estão entendendo que a pandemia está em vigência”, reclamou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

quatro − um =