Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

O Colegiado Estadual para Avaliação dos Protocolos Novo Normal Paraíba, divulgou uma nota técnica, no dia 6 de junho, na qual recomenda medidas de enfrentamento das doenças respiratórias como a covid-19, demais síndromes gripais e monkeypox (varíola do macaco) a partir da observação dos cenários nacional, regional e local.

As recomendações consideram o aumento substancial dos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) por outros agentes etiológicos e outros vírus respiratórios (OVRs), com predomínio de infecções bacterianas e Vírus Sincicial Respiratório. “Não sendo diferente do cenário observado em outros
locais e do que já era visto em anos anteriores com a chegada do período de chuvas e inverno.”,diz trecho.

Além disso, os dados epidemiológicos também apontam um crescimento no número de casos positivos e internamentos “mesmo que ainda em situação de controle e estabilidade”, a indicar um cenário que requer ampliação dos reforços para a vacinação e, desta forma, evitar o adoecimento.

A nota recomenda fortemente a população a completar o esquema vacinal e doses de reforço de todos os indivíduos elegíveis conforme recomendação do Programa Nacional de Imunização – PNI – Sendo esta a principal medida de controle.

Também recomenda à comunidade escolar a manter as ações previstas no Plano Novo Normal para Educação da Paraíba – PNNE/PB e a atuação dos comitês escolares de crise no que se refere as ações de prevenção, monitoramento dos casos e apoio para as ações de vacinação e que promovam atividades de ensino do uso adequado das máscaras, protocolo sanitário e outras medidas de prevenção, incluindo conscientização sobre a importância da vacinação.

Recomenda-se a manutenção de medidas sanitárias como a higienização das mãos e a priorização de ambientes com ventilação adequada, especialmente em lugares fechados.

Pessoas com suspeita de COVID-19 ou outros quadros gripais, recomenda-se que não frequentem locais públicos ou privados, devendo ser orientadas a procurar atendimento em unidade de saúde, sempre usando máscaras cobrindo corretamente nariz e boca. Assim como, todos que tiverem contato com pessoas confirmadas com covid-19, devem utilizar máscaras por dez dias, contados a partir do último contato.

Recomendamos o uso de máscaras:

  • Pessoas do grupo de risco, como imunossuprimidos, com comorbidades, idosos,
    principalmente acima de 70 anos e gestantes.
  • Pessoas não vacinadas, ou com vacinação incompleta.
  • Nos estabelecimentos e serviços de saúde como hospitais, clínicas, consultórios, laboratórios
    e farmácias, locais estes que possuem maior risco de transmissão do vírus. Tanto por
    profissionais quanto pelos usuários.

Fim do uso obrigatório

A Paraíba foi a última unidade da Federação a flexibilizar o uso de máscaras no país em espaço aberto. Em todo o estado, o uso de máscara ao ar livre passou a ser opcional em todos os municípios com mais de 70% da população vacinada, desde o dia 8 de abril. Apesar da flexibilização, o decreto estadual recomenda que as pessoas que tenham comorbidades ou apresentem sintomas de covid-19 mantenham a utilização da proteção.

Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

oito + 1 =