“Se não tivermos medidas restritivas e demais cuidados com a Covid-19, podemos chegar a esse colapso e os hospitais ficarem superlotados”. A afirmação é do diretor técnico do Hospital de Trauma de Campina Grande, Sebastião Viana, durante entrevista nesta segunda-feira (31). Segundo o médico, o município localizado no Agreste da Paraíba, e o Estado como um todo, ainda não colapsaram, porém, ambos estão a beira do pico da crise sanitária se medidas não forem tomadas.

“Queremos conscientizar a população de que mesmo com o suporte para ampliar os leitos, porém nossa situação é caótica, temos que evitar aglomerações, onde estamos vivendo o terceiro pico dessa doença e é extremamente preocupante. Os números de leitos estão se esgotando, as pessoas estão aglomerando e temos que ter cuidado porque os nossos entes queridos podem ser abalados pela doença”, afirmou

Ampliação de leitos
Sebastião Viana apontou ainda que o Governo do Estado não tem medido esforços e investido na ampliação de leitos. Ele anunciou que a unidade hospitalar vai ampliar o número de leitos de enfermaria, aumentando a capacidade de atendimento. “O Trauma hoje tem 25 leitos para Covid, sendo 5 leitos de UDC, 5 de UTI e 15 de enfermaria. Nós vamos ampliar os leitos de enfermaria para 20. É preciso pontuar que a UDC é como se fosse um leito de UTI, totalmente ventilador mecânico, fluxômetro, monitor cardíaco, então estamos aumento nossa capacidade de atendimento”, explicou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

18 + 5 =