O secretário municipal de Saúde, Fábio Rocha, anunciou que a vacinação de segunda dose será realizada após o 28° dia da primeira. Segundo ele, o processo de imunização, conforme a informação do diretor-presencial do Instituto Butantan, Dimas Covas, mudou de parâmetro com os avanços dos estudos sobre a Covid-19. “As pessoas podem ficar tranquilas porque a vacina do Butantan poderá ser aplicada a partir de 28 dias. A estrutura montada, com respeito a todos os protocolos sanitários, nos permite dizer que havendo vacina, estamos preparados para imunizar em mais de 60 locais simultaneamente. Tranquilizamos a população, conforme informações técnicas do Plano Nacional de Imunização que, assim que houver as doses disponibilizadas, as pessoas deverão buscar os postos para atualizar a sua situação vacinal”, destacou.

Devido à falha em um dos lotes da Coronavac, amplamente noticiada em todo o país, o município deixou de contar com um quantitativo de doses em torno de 10%, limitando o atendimento à demanda de reforço, já definida em calendário. “Por causa dessa falha, tivemos que estabelecer a oferta por agendamento para evitar o que, infelizmente, se confirmou – a corrida de um número acima do esperado para os postos”, explicou Alline Grisi, diretora de Vigilância em Saúde.

“Além disso, vem sendo observado que boa parte da população tem buscado a segunda dose apenas 14 dias após a primeira aplicação, o que prejudica a resposta imunológica e atrapalha o atendimento de todos, inclusive daqueles que foram cadastrados”, explicou Fernando Virgolino, diretor de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde de João Pessoa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

2 − um =