Os soldados russos puseram minas nas camas usadas em jardins de infância de Kharkiv antes de sua retirada da capital dessa região da Ucrânia, segundo denunciou na sexta-feira (18) o governador da província, Oleg Sinegubov.

“Os ocupantes estão utilizando os meios mais modernos e armas militares que não são captadas por detectores de metais”, afirmou a autoridade regional em sua conta no Telegram para ressaltar a periculosidade da situação.

O Ministério do Interior ucraniano considerou a área de Kharkiv “a região mais cheia de objetos explosivos”, já que os sapadores desativam entre 200 e mil por dia, de acordo com um relatório publicado na imprensa local.

Segundo Sinegubov, os russos usaram minas que são ativadas manual ou remotamente. “Quando eliminamos o inimigo de um ou outro assentamento, encontramos camas de crianças minadas em jardins de infância. O setor privado também continua perigoso”, declarou.

De acordo com o governador, “quase todos os dias civis, trabalhadores de empresas agrícolas e serviços médicos de emergência são atingidos por explosões de minas e projéteis não detonados dos ocupantes”.

As detonações afetam também os próprios especialistas que trabalham na desminagem, segundo a autoridade regional de Kharkiv.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

3 × três =