Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) — O Ministério da Defesa da Rússia disse que foram mortos em combate na invasão da Ucrânia 1.351 militares. É a primeira parcial divulgada desde o dia 2, quando haviam sido registrados 498 mortes oficiais em uma semana.

Assim, levando em conta só o número oficial, a média de mortos diários caiu de 70 para 45, ainda mais alta do que em qualquer outro conflito travado por Moscou no pós-guerra. Pior, com 3.825 feridos oficialmente, a proporção entre mortos e feridos está em 1 para 2,8, igual à registrada na Segunda Guerra Mundial.

Kiev, capital da Ucrânia, amanheceu com baixa qualidade do ar por causa da fumaça causada pelos bombardeios russos Imagem: FADEL SENNA / AFP

Exércitos modernos miram uma proporção de 1 para 10, sinal de eficiência na proteção aos soldados e no tratamento em campo e depois. No primeiro balanço, estava em 1 morto para 3,2 feridos, isso sempre considerando dados oficiais.

A divulgação vem depois de a Ucrânia subir para 16 mil a estimativa de russos mortos e a Otan vazar em Bruxelas um número de 40 mil, que parece amplamente exagerado.

IGOR GIELOW/FOLHAPRESS

 

Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

um × 1 =