Caso o pedido seja aceito, Helder Barbalho (MDB) vai responder pelos crimes de falsidade documental e ideológica, associação criminosa, corrupção e lavagem de dinheiro.

A Polícia Federal pediu ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) autorização para indiciar o governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), por irregularidades na compra de respiradores para pacientes com a Covid-19. A transação envolveu cerca de R$ 50 milhões em recursos públicos.

De acordo com a PF, além do governador, outras sete pessoas também serão indiciadas. Entre elas estão o ex-secretário de saúde, Alberto Beltrame, o ex-secretário adjunto de gestão administrativa da saúde, Peter Cassol, além de outros servidores e empresários envolvidos na compra.

Respiradores enviados chegam ao governo do Pará — Foto: Reprodução / Agência Pará

Foto: Reprodução Agência Pará

Sobre o caso, o governo do Pará informou, em nota, que não foi provado nenhum envolvimento do governador Helder Barbalho e ato ilegal ou antiético. O G1 entrou em contato com a defesa dos demais indiciados, mas não obteve retorno.

Como o governador possui foro privilegiado, a PF precisa solicitar ao STJ uma autorização para indiciá-lo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dois × três =