Um dia após ser demitido pela Jovem Pan, Rodrigo Constantino foi demitido pelo Grupo Record. Em nota divulgada nesta quinta-feira (5), a emissora condenou a opinião do jornalista sobre estupro.

“O Grupo Record vem a público informar que dispensou o jornalista Rodrigo Constantino de suas funções no portal R7 e na Record News. A decisão foi tomada em virtude das posições que o profissional assumiu publicamente sobre violência contra a mulher, em canais que não têm nenhuma vinculação com nossas plataformas”, explicou a emissora.

“Apesar de ter garantias de liberdade editorial e de opinião, julgamos que o posicionamento adotado por Constantino não compactuou com o nosso princípio de não aceitar nenhum tipo de agressão, violência, abuso, discriminação por questões de gênero, raça, religião ou condição econômica”, defendeu a empresa.

No Twitter, Constantino, conhecido por sua posição conservadora, considerou que a Jovem Pan não resistiu à pressão do público e negou ter feito apologia ao estupro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dezoito − 6 =