O presidente do PTB, Roberto Jefferson, tem feito articulações para minar a ministra Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, e tentar assumir o comando da pasta. Nos bastidores, o petebista acusou Damares de ter se convertido ao “comunismo” e vem usando aliados para atacar a ministra nas redes sociais. A informação foi publicada pelo site O Antagonista.

O blogueiro Oswaldo Eustáquio, um dos principais aliados de Jefferson, afirmou na última terça-feira (3) que a ministra é a nova aliada política de um suposto adversário de Jair Bolsonaro, o prefeito de Paranaguá, Marcelo Roque.

O PTB, de Jefferson, integra o chamado centrão, bloco partidário que é uma das bases de sustentação de Bolsonaro, alvo de mais de cem pedidos de impeachment protocolados na Câmara dos Deputados.

O  ex-deputado é investigado no inquérito do Supremo Tribunal Federal que apura o financiamento e a propagação de fake news. O ex-parlamentar foi alvo de uma ação da Polícia Federal em maio do ano passado.

O blogueiro é investigado no inquérito dos atos pró-golpe, que apura o financiamento de manifestações pelo fechamento do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal.

O bolsonarista Oswaldo Eustáquio foi preso em 26 de junho de 2020 por determinação do ministro da Corte Alexandre de Moraes. Em 5 de julho foi solto, mas voltou a ser detido em novembro do mesmo ano devido ao descumprimento de medidas cautelares.

O ministro Alexandre de Moraes converteu, em janeiro de 2021, a prisão preventiva decretada contra o blogueiro em prisão domiciliar. Segundo a decisão, Eustáquio terá de usar tornozeleira eletrônica e está proibido de acessar redes sociais em nome próprio ou de sua assessoria de imprensa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

20 − 17 =