Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

Depois de irem à justiça mais uma vez para conseguir de volta o direito de algumas composições, Roberto Carlos e Erasmo Carlos sofreram uma nova derrota e os tribunais decidiram que a decisão é irrevogável, ou seja, não tem mais jeito.

De acordo com Alessandro Lo-Bianco, colunista do A Tarde é Sua, no auge dos 20 e poucos anos, os artistas assinaram contrato com uma editora cedendo nada menos que 98 músicas, incluindo grandes sucessos, como “é preciso saber viver” e “se você pensa”.

Como hoje se consolidaram como os maiores compositores do país, eles querem o direito das próprias músicas de volta, e alegaram nos tribunais que não sabiam da grandiosidade em ceder tudo à editora na época. No final do ano passado, eles já tinham tentado recuperar outras obras e também não conseguiram.

Roberto Carlos e Erasmo Carlos queriam mudar o acordo apenas para um licenciamento, e não os totais direitos autorais. Mas, acabou não dando certo pela segunda vez.

De acordo o jornalista de Sonia Abrão, os juízes bateram o martelo mais uma vez e ficou decidido que é definitivo e irrevogável, e a empresa continuará sendo detentora das músicas, afinal, o contrato foi assinado pelos próprios.

Eles seguirão recebendo os devidos lucros das composições, mas elas não pertencem a eles. Os parceiros terão apenas o direito de proibir a criação de novas versões e participações em ações publicitárias.

As músicas envolvidas nos processos foram escritas entre 64 e 87. O contrato foi firmado pela dupla quando  tinham cerca de 23 anos, sem ideia de que seriam famosos em todo o mundo.

Vale dizer que a decisão da justiça deve tirar milhões de reais do bolso dos artistas. Afinal, suas músicas são bastante ouvidas nas plataformas de streaming, e os lucros muito maiores do que antigamente. No entanto, como eles não possuem o direito das obras, recebem apenas uma pequena parcela da fortuna.

otvfoco

Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

quatro × 4 =