o Superintendente da Administração do Meio Ambiente da Paraíba (Sudema-PB), Marcelo Cavalcanti, disse que a investigação para punir os responsáveis pelo lançamento de esgotos clandestinos no Centro de João Pessoa será iniciada na próxima semana, após reunião com gestores sobre o caso. Segundo ele, além de multar os responsáveis será feito o bloqueio dos lançamentos na Lagoa Parque Solon de Lucena.

“Nós conversamos com a Prefeitura sobre o problema e uma reunião ficou marcada para saber como será feito o processo de apuração e autuação dos casos. Para identificar os lançamentos clandestinos, iremos nos reunir com a Secretaria de Infraestrutura, Meio Ambiente, Prefeitura e a Cagepa”, explicou.

O superintendente destacou que o local foi feito para receber o fluxo de água da chuva. “A lagoa é um local de águas pluviais que desaguam no Rio Sanhauá. Com o lançamento dos esgotos clandestinos nessas águas, a contaminação também está sendo levada para lá. Um tubo de uma galeria que leva a água para que a lagoa não transborde, atravessa o Centro e desagua no Sanhauá”, destacou.

Segundo ele, não há motivos para lançar esgoto no local, uma vez que existem duas redes de tubulação, uma de águas pluviais e outra de esgoto. “Você tem duas redes, uma que só recebe água de chuva e você tem a rede de esgoto. Então não há motivos para esse tipo de irregularidade”, esclareceu.

Ao longo do mês de janeiro, as equipes da Sudema coletaram amostras das águas e ensaios laboratoriais comprovaram que houve lançamento de esgoto por conta do alto índice de coliformes fecais, que não só prejudicam o ecossistema, mas também representam um risco para a saúde da população. “Isso pode provocar doenças na pele e em outros animais que vivem no local.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

quatro × dois =