A Secretaria Municipal do Rio de Janeiro vai iniciar a aplicação do reforço na imunização contra a Covid-19 dos idosos no dia 1º de setembro. Os primeiros a receberem a terceira dose são os mais de 7 mil residentes em asilos.

Independentemente da vacina tomada nas duas primeiras etapas, a dose de reforço será aplicada preferencialmente com o imunizante da Pfizer, seguindo a decisão do Ministério da Saúde desta terça-feira (24).

Apesar do Ministério da Saúde recomendar que a aplicação da terceira dose seja feita a partir do dia 15 de setembro, a capital fluminense já divulgou que os idosos que vivem em Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI) ou asilos vão receber o reforço até o dia 10 de setembro. Após essa data, o Rio pretende abrir a vacinação com a terceira dose para os idosos de forma escalonada por idade.

O secretário de Saúde do Rio, Daniel Soranz, afirmou à CNN que a tendência é de que todos os idosos recebam a Pfizer como reforço, isso porque os imunizantes da AstraZeneca que chegam à capital já estão sendo destinados para a segunda dose. O Ministério da Saúde abre a possibilidade para que as vacinas da Janssen ou AstraZeneca sejam aplicadas.

Na última segunda-feira (23), a aplicação da terceira dose como reforço foi recomendada pelo comitê científico de enfrentamento da Covid-19 da prefeitura.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

vinte − quinze =