A repórter argentina Dominique Metzger, que viralizou ao ser assaltada no Qatar, revelou em stories publicado no Instagram que a policia local pediu que ela escolhesse de qual forma ela gostaria que o ladrão fosse punido.

Segundo ela, a autoridade local afirmou que o ladrão seria achado, pois o país é todo monitorado, e pediu que ela escolhesse entre duas punições.

– Teve um momento em que me pediam para escrever o meu depoimento, e aí veio a parte mais complexa, porque me perguntaram: “O que quer que a justiça faça com isto? Porque vamos encontrá-lo, há câmeras de alta definição em todos os lugares”. E eu pensei ter entendido mal a tradução, mas não: ficaram me perguntando que pena eu queria para o ladrão, se eu queria que ele fosse condenado a 5 anos de prisão, se eu queria que ele fosse deportado – afirmou.

Depois de fazer a denúncia, na sexta-feira, a jornalista havia contado um pouco sobre o tratamento dado às mulheres na delegacia.

– Aqui estamos dentro da delegacia. Eles me obrigaram a ir para um setor de espera só para mulheres, porque tudo aqui é dividido – completou.

Neste domingo, a repórter mostrou que superou a situação e passou o dia cobrindo a abertura da Copa do Mundo e o jogo entre Qatar e Equador.

TERRA

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

cinco + dezenove =