O general da reserva Paulo Chagas classificou como “canalhice” a decisão da Secretaria-Geral da Presidência de estabelecer sigilo de 100 anos no acesso às informações de visitas do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) e do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) ao Palácio do Planalto.

“Os 100 anos de sigilo colocados sobre o porquê do ‘crachá’ de Carlos Bolsonaro no Palácio do Planalto nos revela que a canalhice está distribuída de forma equitativa por todos os ‘Poderes’ da pobre podre República de Pindorama! Muito triste… É hora de mudar para algo melhor”, escreveu o ex-aliado do presidente da República no Twitter.

Neste sábado (31/7), uma reportagem da revista Crusóe revelou a decisão da Presidência da República de blindar a divulgação de informações sobre a entrada dos filhos de Jair Bolsonaro na sede do governo federal, em Brasília. O material foi baseado em documentos adquiridos por meio da Lei e Acesso à Informação (LAI).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

catorze − 13 =