A embaixada do Reino Unido no Brasil informou que solicitou a análise formal do pedido do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e do governador do Pará, Helder Barbalho (MDB-PA), para que o país ingresse no Fundo Amazônia, caixa criado no início dos anos 2000 para financiar a preservação da floresta brasileira.

“Hoje o Fundo Amazônia, que foi atacado e suspenso pelo governo atual, tem como colaboradores a Noruega e Alemanha. A entrada do Reino Unido significa mais recursos para o desenvolvimento da nossa região”, afirmou o senador Randolfe Rodrigues nas redes sociais.

Durante a Conferência do Clima da ONU (COP27), no Egito, houve uma reunião do Consórcio da Amazônia com os ministros britânicos do Clima, Graham Stuart, e do Meio Ambiente, Thérèse Coffey quando foi realizada a solicitação pelos representantes brasileiros. Segundo Randolfe, que integra a coordenação do grupo de transição de Desenvolvimento Regional, nas conversas com os ministros britânicos, houve um interesse em reativar e ampliar os financiamentos do Fundo Amazônia.

Na última semana, o presidente eleito Lula (PT) acertou a reativação do Fundo Amazônia com o ministro do Clima e Meio Ambiente da Noruega, Espen Barth Eide. Segundo o representante do governo norueguês, há US$ 540 milhões em recursos disponíveis para serem utilizados pelo governo brasileiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

nove − oito =