Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, ignorou o avanço da variante ômicron e declarou nesta segunda-feira (10) que o Brasil está próximo do fim da pandemia do coronavírus. Ele afirmou que o avanço da doença no país deverá ter desempenho semelhante ao de nações da Europa, apresentando aumento de casos, mas sem aumentos significativos no número de óbitos, em termos proporcionais.

“Nos próximos meses vamos anunciar o fim da pandemia no Brasil”, afirmou o ministro, que garantiu que a pasta vai distribuir testes nos próximos dias. “Em janeiro vamos distribuir 40 milhões de testes rápidos de antígenos. Destes, 14 milhões nos próximos 15 dias. É necessário que tenhamos novamente o empenho dos municípios para fazerem essa testagem na atenção primária e enviar esses resultados ao Ministério da Saúde, para que tenhamos visão da evolução da pandemia”.

 

Ele lembrou que o total de leitos aumentou de 23 mil, antes da pandemia, para 43 mil, no período de pico da doença. “Então, no pior cenário, temos capacidade de duplicar os leitos de terapia intensiva, se esse for o caso. Mas é necessário também que municípios e estados nos informem para garantir que não faltem insumos estratégicos, como oxigênio e kits de intubação”, complementou.

Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dezenove − 11 =