Cinco capitais suspenderam a aplicação da segunda dose da Coronavac, informa o G1. Ao portal, Marcelo Queiroga atribuiu a falta da vacina à decisão de Eduardo Pazuello, em março, de ampliar a imunização com o estoque reservado para a segunda dose.

“Decorre da aplicação da segunda dose como primeira dose. Logo que houver entrega da CoronaVac, [o problema] será solucionado”, disse o atual ministro.

Interromperam a imunização com a Coronavac Aracaju, Porto Alegre, Fortaleza, Porto Velho e Rio de Janeiro. Salvador só tem a vacina para quem deveria ter tomado nos dias 29 e 30.

Em Macapá, há 1.600 doses no estoque, mas o número não é suficiente para vacinar todos os idosos que aguardam na fila.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

7 − seis =