O procurador Richard Pilger, responsável pela divisão de crimes eleitorais do Departamento de Justiça dos Estados Unidos, renunciou depois que o procurador geral, William Barr, determinou a investigação de supostas irregularidades na eleição presidencial americana. A renuncia aconteceu na noite de segunda-feira (9).

“Tendo tomado ciência da nova ordem e suas ramificações (…) infelizmente, devo renunciar ao meu cargo como diretor da Divisão de Crimes Eleitorais”, anunciou Pilger em uma comunicação interna que vazou para a mídia norte-americana.

Pilger também lamentou que a ordem de Barr “revogasse uma regra de 40 anos de não interferência federal” em investigações de fraude eleitoral durante o período anterior à certificação das eleições.

A renúncia veio depois que Barr criticou o papel da divisão de Pilger na segunda-feira e instruiu todos os procuradores do Departamento de Justiça a investigarem supostas irregularidades nas eleições presidenciais anteriores antes que os resultados sejam confirmados formalmente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

cinco + treze =