A Prefeitura de João Pessoa, através do Procon-JP e com apoio da Secretaria de Educação e Cultura (Sedec), investe no futuro indo às escolas da Rede Municipal da Capital para formar jovens que atuem como educadores dos direitos do consumidor através do projeto de inclusão ‘Procon-JP vai às aulas’, destinado aos alunos em situação de vulnerabilidade social e econômica do 9º ano do Ensino Fundamental II. Os estudantes contemplados no projeto receberão uma bolsa para ajuda de custo no valor total de R$ 700,00 (dividido em duas de R$ 350,00) por dois meses, tempo de duração do curso. O programa foi lançado pelo prefeito Cícero Lucena, na manhã desta quinta-feira (14), em solenidade no Auditório do Centro Administrativo Municipal (CAM), em Água Fria.

“É uma alegria muito grande colocar em prática esse projeto do Procon-JP de levar cursos aos alunos do 9º ano do Ensino Fundamental. Vai proporcionar a esses jovens além de colher informação, aprendizado, quer seja na área financeira, na área de legislação, de defesa do consumidor, no processo de conciliação. E com certeza irá ajudá-los a conviver melhor na sua comunidade, com suas famílias e, consequentemente, eles mesmos serem instrutores deste modelo que estamos implementando”, destacou Cícero.

 

O vice-prefeito Leo Bezerra, que esteve ao lado do prefeito no evento, comemorou o lançamento do projeto e lembrou que foi durante a gestão Cícero que o Procon-JP foi criado.

“Para quem não conhecia o trabalho realizado por Cícero Lucena, foi na época da gestão dele que foi criado o Procon-JP. Eu tive a oportunidade de mesmo muito jovem poder acompanhar o seu legado porque meu pai (Hervázio Bezerra) e meu tio (Odon Bezerra), que hoje é vereador, e que faz parte do Procon-JP lá no início, estavam ao seu lado. Eu sou testemunha do carinho que o prefeito tem não só para com o Procon-JP, mas para com toda a cidade”, falou.

As inscrições para o ‘Procon-JP vai às aulas’ ocorrerão no período de 15 a 29 de outubro, através do WhatsApp do Procon-JP (83 98665-0179) ou do site  proconjp.pb.gov.br. O curso, que terá a duração de dois meses, será realizado nas escolas do município de 15 de novembro de 2021 a 15 de janeiro de 2022. “O estudante entra em nosso Whatsapp e preenche um formulário que será encaminhado para a Secretaria Municipal de Educação, responsável pela seleção dos alunos”, explicou o secretário Rougger Guerra.

Para participar do Projeto ‘Procon Vai às aulas’, além de estar matriculado no 9º ano do Ensino Fundamental II da Rede Pública Municipal, o aluno deve mostrar bom desempenho acadêmico, que é também o critério que servirá para a classificação final caso o número de inscritos ultrapasse as 850 vagas. Rougger Guerra ressaltou que o projeto conta com a parceria fundamental da Secretaria Municipal de Educação, que será a responsável pela seleção final e disponibilizará os espaços físicos para o curso.

A solenidade contou a presença do vice-prefeito Leo Bezerra, da primeira-dama Lauremília Lucena, do líder do Governo na Câmara Municipal, Bruno Farias, dos vereadores Fernando Milanez, Tarcísio Jardim e Toinho Pé de Aço, do juiz Antônio Carneiro, além dos secretários de Gestão Governamental e Articulação Política, Diego Tavares; de Comunicação, Marcos Vinícius; e de Educação, América Castro.

Ajuda de custo – Um ponto que merece destaque é a bolsa de R$ 350,00 que cada estudante selecionado vai receber por dois meses, tempo de duração do curso, perfazendo um total de R$ 700,00. “Sabemos que a crise econômica causada pela pandemia afeta principalmente as famílias de baixa renda nas periferias e, certamente, essas bolsas vão ajudar no orçamento doméstico neste final de ano. O Procon-JP aposta na união de forças e em projetos que ampliem a interação e tragam retorno para a sociedade”, disse Rougger Guerra.

Mediação de conflitos – O titular do Procon-JP acrescenta que um dos objetivos do projeto é transformar esses jovens em educadores sociais do consumidor, prontos para mediar conflitos nas comunidades mais vulneráveis. “Além de prepará-los e capacitá-los para o ingresso na vida adulta, no mercado de trabalho, na cidadania e na transformação direta da sua comunidade”.

O secretário acrescenta que o projeto tem um grande apelo social de inclusão dos jovens que vivem em situação de vulnerabilidade social e econômica, dando-lhes a oportunidade de abrir caminhos para atividades futuras, inclusive despertando para o lado profissional. “O curso trará atividades pedagógicas que promovem habilidades para desenvolver empatia e usar a comunicação na cultura da pacificação social nos bairros periféricos de João Pessoa”.

A formação – Mas, como funcionará o ‘Procon-JP Vai às aulas’? Após a seleção, os jovens serão organizados em grupos (preferencialmente por região ou escola municipal) e começarão a receber a formação através de curso específico com disciplinas organizadas em três módulos, com 10 horas/aula cada, utilizando os espaços disponibilizados na própria escola. O projeto também conta com a parceria da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedest).

Trabalho e Renda – Para ele, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho também terá grande importância na efetivação dos objetivos do ‘Procon-JP Vai às Aulas’ pois agregará ao alunos, cursos e capacitação voltados para educação financeira e primeiro emprego, dando um exponencial ganho de qualidade ao projeto e transformando-o em algo ainda maior, e de longo prazo.

Subsídio para o Procon-JP – Rougger Guerra comenta que o projeto é bom para todos os envolvidos. “Durante a execução do projeto, serão desenvolvidas pesquisas, com os resultados podendo subsidiar a Secretaria no planejamento e na realização de ações futuras que visem à defesa dos direitos dos consumidores como, por exemplo, o conhecimento do comportamento de consumidores que se encontram em situação de vulnerabilidade social e econômica e, partir daí, desenvolver ações que os beneficiem de forma efetiva dentro de sua própria comunidade”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

18 − 3 =