O dragão da inflação está mais uma vez bafejando no pescoço dos brasileiros. Em setembro, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumulou alta de 10,25% em 12 meses, segundo dados divulgados nesta sexta-feira (8) pelo IBGE. É a primeira vez que isso acontece desde fevereiro de 2016.

Essa alta é mais visível nos supermercados e nos postos de gasolina: a maior parte dos 50 itens que mais subiram desde setembro de 2020 é encontrada nesses estabelecimentos.

Foto: Tânia Rego/Agência Brasil

Embora alguns dos itens que mais subiram tenham influência menor no bolso – como o ‘campeão’ de alta, o pimentão, cujo preço quase dobrou – também estão na lista das maiores altas produtos que pesam nas contas: a gasolina, com alta de quase 40%; o gás de cozinha, que ficou quase 35% mais caro; e as carnes em geral, que subiram até 37%.

A inflação para o mês de setembro deste ano atingiu, em 30 dias, 1,16%. É o maior índice desde 1994, ano da criação do real. Nos últimos 12 meses o índice inflacionário chegou a 10,25%. Com informações do g1.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

três × 5 =