Os motoristas que foram aos postos de combustíveis na manhã desta quinta-feira (16/09) tiveram uma boa notícia. Os preços da gasolina registraram queda de até R$ 0,30 por litro. É pouco, mas, diante da realidade, deu um alívio.

 

A maior redução nas bombas de combustíveis se deu no Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), onde o preço da gasolina baixou de R$ 6,449 para R$ 6,149 por litro. Na região do aeroporto e em Águas Claras, a diminuição foi de R$ 0,10 por litro, para R$ 6,119 e R$ 6,399, respectivamente.

 

Para os consumidores, o fato de os preços da gasolina terem caído é para se comemorar. O medo era de que os valores nas bombas superassem os R$ 7. No Lago Sul, há duas semanas, o litro da gasolina chegou a ser vendido a R$ 7,099, um baque no bolso.

 

A percepção entre os gerentes de postos é de que a atual redução dos preços da gasolina é temporária, pois dois dos fatores que pesam na composição do valor do combustível — o dólar e o barril do petróleo no exterior — continuam em alta.

O que pode segurar os repasses da Petrobras para os consumidores é a pressão do Banco Central, que está preocupadíssimo com a disparada da inflação. O presidente do BC, Roberto Campos Neto, disse que a estatal repassa custos para os motoristas “numa velocidade muito rápida”.

Os preços dos combustíveis e da energia elétrica são os maiores vilões da inflação neste momento e destroem o orçamento das famílias, já impactado pelo encarecimento dos alimentos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

14 − cinco =