O Batalhão Especializado de Policiamento com Motocicletas (BEPMotos) e o 1º Batalhão da Polícia Militar (1ºBPM) estão formalizando um relatório para apurar a conduta do policial armado que foi flagrado em vídeo ameaçando um motoboy que participava de um protesto na noite desta terça-feira (21).

O agente que não estava em serviço no momento das manifestações foi contido por um colega do BEPMotos que realizava a segurança do evento.

De acordo com o coronel Severino do Ramo Gerônimo, corregedor da Polícia Militar da Paraíba, as primeiras informações são que o policial estava no carro com a esposa e um bebê, foi surpreendido com a manifestação e pensou que seria atacado.

“Com a intervenção da guarnição que estava acompanhando a situação, não foi necessário conduzir a ocorrência para a delegacia. Já estou na Corregedoria recebendo o relatório, vou me inteirar melhor do que exatamente aconteceu para dar as providências que o caso requer. O relatório preliminar deve sair em 10 dias e mais 30 dias caso haja necessidade de instaurar um procedimento mais aprofundado”, disse o coronel.

As manifestações aconteceram no cruzamento da Avenida Governador Flávio Ribeiro Coutinho com a Miriam Barreto, no Retão de Manaíra, local onde o motoboy Kelton Marques foi morto após ser atropelado pelo carro conduzido por Ruan Macário na madrugada de 11 de setembro. Os participantes da mobilização pedem mais segurança no trânsito e prisão de Ruan, que segue foragido desde o acidente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

oito − 1 =