A Polícia Civil do Rio de Janeiro (PCERJ) realiza nesta segunda-feira (26) uma operação para tentar identificar e encontrar possíveis obras inéditas do artista brasiliense Renato Russo, que integrava a banda Legião Urbana.

Agentes cumprem mandados de busca e apreensão em várias regiões ainda não informadas. Um dos alvos dos policiais é um estúdio de gravação que Renato usava para ensaiar. Há a hipótese de que o dono do estúdio estaria guardando de forma indevida músicas inéditas do cantor.

Renato Russo morreu em 1996 e teria utilizado o local durante seus últimos anos de vida. A polícia apreendeu no estúdio vários CDs, HDs e torres de computador.

A investigação começou há um ano, quando Giuliani Manfredini, filho de Renato e dona dos direitos autorais de sua obra, fez a denúncia na delegacia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

onze − 6 =