A polícia paraguaia prendeu, nessa segunda-feira (24), mais um suspeito de envolvimento na morte do estudante paraibano Anderson Hugo Pereira Félix, de 29 anos.

Anderson Hugo foi encontrado morto no dia 16 de outubro em uma estrada de terra na cidade de Pedro Juan Caballero, na fronteira do Paraguai com o Brasil. Exames feitos pelas autoridades locais indicaram que a morte do jovem teria sido provocada por uma forte pancada na cabeça. Ele voltava de uma festa em Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul, quando foi vítima da violência.

Imagens de circuitos de segurança mostram quando Anderson Hugo encontra um rapaz, identificado como Moroni Denner Rodríguez Romero, de 22 anos, na saída da festa. O paraibano parece estar grogue e é conduzido pelo colega até um carro. Na quinta-feira (20), Moroni recebeu voz de prisão durante depoimento à polícia. Ele nega ter participação no crime.

Já o suspeito preso nessa segunda (24) seria Silvano Meires Araújo, de 35 anos. Segundo apuração da TV Correio, ele é apontado pela polícia como um dos ocupantes do carro que levou Anderson Hugo até a estrada de terra onde aconteceu o assassinato. Assim como Moroni, Silvano foi preso enquanto prestava depoimento à polícia.

Autoridades do Paraguai e do Brasil ainda não falaram sobre possíveis motivações do crime. Um terceiro suspeito ainda é procurado.

Natural de Tavares, no Sertão da Paraíba, Anderson Hugo Pereira Félix era enfermeiro e estudava Medicina na Universidad Autonoma San Sebastian (UASS). Ele iniciou o curso durante a pandemia, de forma remota, e passou a morar no Paraguai somente em junho deste ano, quando a instituição retomou as atividades presenciais.

PORTALCORREIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

8 + 11 =