Causando impacto nos meios políticos de Santa Catarina na manhã desta terça-feira (19), a deflagração da segunda fase da Operação Alcatraz, que investiga a existência de suposta organização criminosa, acusada de fraude em licitações e lavagem de dinheiro. Atende pelo nome de “hemorragia”.

Detalhes serão oficialmente divulgados durante entrevista coletiva que será concedida às 10h, na Superintendência da Polícia Federal, em Florianópolis.

De acordo com a Polícia Federal em Santa Catarina, estão sendo cumpridos 20 mandados de prisão, sendo 11 mandados de prisão preventiva e outros 9 de prisão temporária.

Estas prisões estão sendo cumpridas em Florianópolis, Joinville e Xanxerê. A operação cumpre ainda 34 mandados de busca e apreensão. Os mandados foram expedidos pela Justiça Federal de Florianopolis. Os nomes não divulgados pela polícia.

Ainda conforma a Polícia Federal foram deferidas medidas cautelares como afastamento da função pública, proibição de contato com outros investigados e de se ausentar do país, além do bloqueio de patrimônio dos investigados em valores que variam entre R$ 928 mil e R$ 37 milhões.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dois + oito =