Pacientes com problemas vasculares graves vão poder ser tratados de forma a evitar amputações em atendimentos da Rede Municipal de Saúde. Isso está sendo possível por meio de uma parceria entre a Prefeitura de João Pessoa e o Hospital Universitário Nova Esperança (HUNE), da Facene. A parceria foi celebrada nesta sexta-feira (28), durante visita do prefeito Cícero Lucena à instituição.

“A Secretaria de Saúde tem tido a preocupação e a atitude para melhorar o atendimento e prestar socorro mais qualificado. Aqui criamos mais um serviço para cuidar de pacientes do SUS com problemas vasculares. Aqui temos estrutura de enfermaria que são como apartamentos e ampliando o número de UTIs”, afirmou.

Existia uma demanda registrada de mais de 70 pacientes, 50 foram operados e a expectativa é que toda a demanda reprimida seja extinguida até o final do ano. Também estão programadas mais 70 cirurgias ao mês, totalizando 840 procedimentos no próximo ano.

O secretário municipal da Saúde, Luís Ferreira, explicou que a parceria amplia a capacidade de atendimento de pacientes com vasculopatia periférica. “Vamos sair de um tratamento agressivo, que culminava em amputação, para um procedimento mais especializado onde de fato tentamos salvar o membro do paciente. Com a alta tecnologia que o Hospital nos oferece poderemos garantir que a pessoa volte a ter vida normal”, explicou. Ele esteve acompanhado da secretária executiva Janine Lucena.

O médico George Ibiapina é diretor clínico do Hospital e explicou que o
projeto dá vazão a uma demanda recorrente dos pacientes. “A ideia é flagrar o paciente no começo da complicação e reverter o processo. Quando ele chega aqui, se detectada outras complicações cardíacas ele já pode ser submetido a outros procedimentos como cateterismo, angioplastia ou cirurgia cardíaca. É uma oportunidade que o paciente tem de tratar tudo e fazer prevenção para o futuro” explicou.

MaisPB

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dois × 4 =