Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes determinou nesta sexta-feira (30) que a Polícia Federal retome as investigações do inquérito que apura se o presidente Jair Bolsonaro tentou interferir na PF.

A decisão tomada por Alexandre de Moraes ocorreu no Inquérito 4.831, que investiga uma denúncia do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública de Bolsonaro, Sergio Moro, de que Bolsonaro teria intenção de interferir no comando da Polícia Federal, buscando proteger investigações que mirassem em seus filhos. Tal interferência teria sido o estopim público da demissão de Moro do cargo de “superministro”, em abril de 2020.

Moraes disse que a decisão de retomar o caso não tem relação com outra ação, esta movida pela defesa do presidente contra a possibilidade de Bolsonaro ter seu depoimento colhido presencialmente pela PF. O julgamento da questão está na pauta do dia 29 de setembro do Plenário da suprema corte.

Segundo Moraes, a PF não precisa aguardar que o Supremo decida a forma do depoimento de Bolsonaro, se por escrito ou presencial. Ele afirmou que há diligências pendentes que podem ser feitas independentemente dessa decisão.

Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

19 + dezesseis =