Na disputa pela Presidência em 2022, o presidente Jair Bolsonaro e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva estão empatados tecnicamente, segundo pesquisa XP/Ipespe divulgada hoje. Bolsonaro tem 27% das intenções de voto, Lula tem 25%. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais.

Este é o primeiro levantamento XP/Ipespe desde a decisão do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), que restabeleceu os direitos políticos de Lula, o que lhe torna elegível.

Na pesquisa estimulada, aparecem, na sequência, o ex-juiz e ex-ministro Sergio Moro, com 10%; o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), com 9%; e o apresentador de TV Luciano Huck (sem partido), com 6%. Outros candidatos somam 10%. Votos em branco e nulo chegam a 13%.

Em eventual segundo turno entre Bolsonaro e Lula, o cenário também é de empate técnico. O atual presidente marca 41%, o ex-presidente alcança 40%.

Nas outras simulações de segundo turno, Bolsonaro aparece à frente do petista Fernando Haddad (40% a 36%), de Huck (37% a 32%), de Ciro (39% a 37%), de Guilherme Boulos (40% a 30%) e do tucano João Doria (39% a 29%). No teste com Moro, seu ex-ministro da Justiça, Bolsonaro aparece numericamente atrás (31% a 34%).

Um dado desfavorável a Bolsonaro identificado pela pesquisa é o preponderante desejo de mudança entre os entrevistados.

Conforme o levantamento, 52% dizem preferir votar em um candidato que “mude totalmente a forma como o Brasil está sendo administrado”. Outros 29% dizem preferir alguém que “mude um pouco”. Apenas 15% querem alguém “que dê continuidade à forma atual”.

O Ipespe 800 pessoas, contactadas pelo telefone por pesquisadores treinados, entre os dias 9 e 11 de março.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

11 + 8 =