O ex-presidente Lula (PT), favorito para a eleição de 2022, ampliou sua vantagem para um eventual segundo turno contra Jair Bolsonaro (sem partido), mostra novo levantamento do Instituto Paraná Pesquisas, divulgado nesta quinta-feira (29). Lula lidera nova projeção, sendo seguido pelo presidente Bolsonaro e pelo apresentador José Luiz Datena (PSL).

No levantamento contratado pelo PSL,  Datena aparece à frente de nomes como Ciro Gomes (PDT) e João Dória (PSDB).  O apresentador teria o maior potencial de conseguir votos. 52,6% responderam que “pode votar” nele em 2022, segundo a Veja.

Em junho, o petista aparecia com 40,2% das intenções de voto. Agora, ele tem 43,3%. Bolsonaro, que tinha 40%, caiu desta vez para 38,2%.

O ex-presidente também lidera a corrida eleitoral no primeiro turno em todos os outros cenários estipulados pela pesquisa: contra Datena (PSL), Rodrigo Pacheco (DEM), Simone Tebet (MDB), Ciro Gomes (PDT), João Doria (PSDB), Eduardo Leite PSDB) e Luiz Henrique Mandetta (DEM).

A pesquisa ouviu 2.010 pessoas entre os dias 24 e 28 de julho, em 26 estados e no Distrito Federal. A margem de erro é de 2% para os resultados gerais.

O levantamento foi encomendada pelo PSL, e mede o desempenho de Datena em quatro cenários de um eventual primeiro turno e dois de segundo turno: um contra Lula e outro contra Bolsonaro. Em todos os cenários, Lula seria vencedor, mas com uma diferença pequena para o segundo colocado, Jair Bolsonaro. A maior discrepância ocorre em um eventual segundo turno entre os dois. Neste caso, o petista teria 43,3% e o atual mandatário, 28,2% (15% disseram nulo e 3,4% não sabem/não responderam).

Cenário 1
Luiz Inácio Lula da Silva (PT) – 33,7%
Jair Bolsonaro (sem partido) – 32,7%
José Luiz Datena (PSL) – 7%
Ciro Gomes (PDT) – 6,8%
João Doria (PSDB) – 3,9%
Luiz Henrique Mandetta (DEM) – 1,8%
Simone Tebet (MDB) – 0,7%
Rodrigo Pacheco (DEM) – 0,6%
Brancos/Nulos – 9,4%
Não sabem/não responderam – 3,3%

Cenário 2
Luiz Inácio Lula da Silva (PT) – 33,8%
Jair Bolsonaro (sem partido) – 32,8%
José Luiz Datena (PSL) – 7%
Ciro Gomes (PDT) – 6,9%
João Doria (PSDB) – 4,3%
Luiz Henrique Mandetta (DEM) – 2,1%
Brancos/Nulos – 9,8%
Não sabem/não responderam – 3,4%

Cenário 3
Luiz Inácio Lula da Silva (PT) – 33,9%
Jair Bolsonaro (sem partido) – 32,8%
Ciro Gomes (PDT) – 7,3%
José Luiz Datena (PSL) – 7,2%
Eduardo Leite (PSDB) – 2,7%
Luiz Henrique Mandetta (DEM) – 2,6%
Brancos/Nulos – 10%
Não sabem/não responderam – 3,5%

Cenário 4
Luiz Inácio Lula da Silva (PT) – 39,5%
Jair Bolsonaro (sem partido) – 34,2%
José Luiz Datena (PSL) – 11,8%
Brancos/Nulos – 11%
Não sabem/não responderam – 3,4%

Cenário 5 – Segundo turno
Jair Bolsonaro (sem partido) – 38,4%
José Luiz Datena (PSL) – 35,5%
Brancos/Nulos – 22,3%
Não sabem/não responderam – 3,8%

Cenário 6 – Segundo turno
Luiz Inácio Lula da Silva (PT) – 43,1%
José Luiz Datena (PSL) – 31,5%
Brancos/Nulos – 22,3%
Não sabem/não responderam – 3%

Cenário 7 – Segundo turno
Luiz Inácio Lula da Silva (PT) – 43,3%
Jair Bolsonaro (sem partido)– 28,2%
Brancos/Nulos – 15%
Não sabem/não responderam – 3,4%

 

Desaprovação do governo aumenta

Levantamento do Paraná Pesquisas divulgado nesta quinta-feira (29) mostra que a desaprovação ao governo de Jair Bolsonaro aumentou.

Segundo o levantamento, divulgado pela revista Veja, o percentual que considera o governo ruim e péssimo passou de 45,6% em junho para 47,5% nos resultados mais recentes.

Os índices de ótimo e bom caíram de 31,6% para 30,4% entre os dois levantamentos. A avaliação regular passou de 21,5% para 21,3%. Já o índice dos que não souberam ou não opinaram passou de 1,4% para 0,7%.

O levantamento, contratado pelo PSL, também mostra que Bolsonaro lidera a rejeição na disputa eleitoral. 53,3% disseram que não votariam de jeito nenhum nele, atrás apenas do governador João Doria (PSDB), que teve 58,7%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

12 − 7 =