A inserção de perfis genéticos pelo banco da Paraíba na Rede Nacional de Bancos de Perfis Genéticos (RIBPG) auxiliou em 34 investigações nos últimos seis meses. Os dados são do relatório semestral divulgado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, nesta semana.

De dezembro de 2020 a junho de 2021, o estado da Paraíba registrou um acréscimo de 855 perfis genéticos inseridos no Banco Nacional de Perfis Genéticos (BNPG).

Em seis meses, A RIBPG auxiliou 2.802 investigações criminais no Brasil. O resultado representa um crescimento de 41%, no comparativo com o último relatório, divulgado em dezembro do ano passado.

Além disso, a Rede registrou, em seis meses, 3.666 coincidências confirmadas, sendo 2.845 entre vestígios e 821 entre vestígio e indivíduo cadastrado criminalmente. A taxa de coincidência para os casos criminais também cresceu. O aumento foi de 20% quando comparado ao último documento publicado.

O relatório traz informações das ações da Rede em andamento. Além disso, destaca o número de 110.579 perfis genéticos cadastrados, um aumento de mais de 20% em relação à última publicação. O crescimento na inserção de perfis nos bancos da RIBPG, especialmente de indivíduos cadastrados criminalmente, trouxe impactos positivos no número de coincidências registradas, cujo aumento foi da ordem de 37% no último semestre.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

vinte − treze =