O ministro da Economia, Paulo Guedes, atuou nos últimos dias para evitar mais uma baixa na equipe econômica: a de Jorge Lima, até então secretário de Desenvolvimento da Indústria, Comércio, Serviços e Inovação.

Segundo fontes da pasta, Jorge pediu para deixar o ministério de vez, por motivos pessoais. Para evitar que a saída fosse interpretada como um “esvaziamento” da equipe, Guedes apelou que ele permanecesse como assessor especial.

Nessa estratégia para conter danos, o próprio ministério fez questão de anunciar a mudança de cargo de Jorge por meio de uma nota à imprensa divulgada nessa segunda-feira (13/9).

“Ele reforçará o diálogo com o setor produtivo e apoiará a condução das reformas estruturantes no Congresso”, informou a pasta, ressaltando que Jorge “mantém ótimo relacionamento com a iniciativa privada”.

O roteiro adotado com Jorge se assemelha ao seguido por Guedes com outros ex-auxiliares. Entre eles, Caio Megale, que primeiro deixou uma secretaria para virar diretor de programa, para só depois deixar o ministério de vez.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

9 + 14 =