Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

Presidente Jair Bolsonaro Foto: PR/Isac Nóbrega

Em conversa com jornalistas neste sábado (11), o presidente Jair Bolsonaro afirmou que a Polícia Federal (PF) encontrou partes de corpo humano em um rio na região do Vale do Javari. O local foi onde o indigenista Bruno Pereira e o jornalista britânico Dom Phillips desapareceram no último domingo (5). Os comentários foram feitos ao falar sobre a informação divulgada pela PF nesta sexta (10).

Segundo associações indígenas, a dupla estava em um trajeto entre a comunidade ribeirinha São Rafael e a cidade de Atalaia do Norte, no Amazonas, e deveriam ter chegado ao município entre 8h e 9h da manhã do último domingo, o que não ocorreu.

Ao comentar sobre as partes humanas localizadas, Bolsonaro disse que eles foram levados para um exame de DNA. 

– Apareceu no rio, boiando, partes de corpo humano, as vísceras. E já foi para fazer o DNA. A gente espera que não seja deles – disse.

Bolsonaro também disse pedir a Deus para que os dois fossem localizados vivos.

– Eles, quando partiram, a informação que temos é que não foi acertado com a Funai. Acontece. As pessoas abusam e as coisas acontecem. Eu peço a Deus que sejam encontrados vivos – destacou.

Phillips e Pereira estavam na Amazônia para visitar uma equipe de vigilância indígena próxima ao Lago do Jaburu. O objetivo do jornalista, que está escrevendo um livro sobre meio ambiente, era entrevistar habitantes do local. O comunicador se mudou para o Brasil em 2007 e atualmente mora em Salvador.

Já Bruno está licenciado da Funai e integra o Observatório dos Direitos Humanos dos Povos Indígenas Isolados e de Recente (Opi).

 

Palavrapb

Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dois + 17 =